2007/04/04

A CAPUCHINHO ESCARLATE FEZ DAS SUAS!...

Estava um dia radioso! Ideal para um belo passeio na floresta.
O girassol emproado mostrava vaidoso as suas pétalas de chifon,



e até os peixes transparentes do lago tentavam manter-se à superfície para apanharem alguns raios de sol!



Imaginem que até a capuchinho escarlate sentia ganas de fazer uma boa acção!Coisa rara!...



Foi a casa buscar a sua mochila Roxy by Quick Silver e partiu pelo bosque sem destino aparente. Seguiu a cantarolar pelo caminho das flores de laranjeira.



O sol estava realmente quente e a capuchinho decidiu sentar-se na margem e refrescar os pés no lago. Molhou a cara e olhou o seu reflexo na água... Questionava-se sempre porque teria o seu coração pintas de azul.
Gostava de imaginar que fazia parte da família real e que um dia iria ser devolvida ao seu reino...



Abriu a mochila e tirou alguns frutos de limão para trincar. Estes ares davam-lhe fome!



Quando acabou, seguiu pelo caminho dos caules de coração negro... Sabia que era perigoso, facto que lhe fazia subir a adrenalina!



As plantas verdes de olhos gigantes observavam-na com ares de quem devora tudo o que se movimenta.



O coração da Capuchinho bateu mais forte, e quase parava quando deu de caras com o lobo mauzão, muito bem disfarçado.



A Primavera tem os seus efeitos, mas o lobo mauzão atravessava uma crise existencial... Ora deixava crescer o bigode, ora usava laços na cabeça...

A Capuchinho riu-se à gargalhada ao ver tamanha confusão! Mas logo se arrependeu e tirou da sua super mochila um calipo de morango-lima que a fizesse ficar calada!



O lobo mauzão envergonhou-se... mas logo se recompôs! Tirou de imediato os laços da cabeça, puxou o cabelo para trás com a ajuda do seu pente milagroso e disse:
"- Oh Capuchinho, bons ventos te tragam aos meus humildes campos!". E apressou-se a arrancar flores que comem letras, para as dar à Capuchinho.



Para retribuir a "simpatia" do lobo mauzão, a capuchinho tirou da sua mochila um cogumelo negro para pessoas maquiavélicas.



O resultado já se previa no mínimo estranho...
A capuchinho passou o resto da tarde a falar sem articular os "enes" e os "is" porque as flores as comiam... O lobo mau passou uma eternidade no seu WC privado... o cogumelo negro era delicioso, mas tinha propriedades laxantes...

4 comments:

Rosa said...

Para além de fazeres magia com bolinhas, contas, fios, missangas, laços, feltros... Também contas histórias de encantar! :D A parte que gostei mais foi a do Calipo Morango-Lima, iiiamiiii! *

miriam said...

ahahahahahahahahahahahhaha
=)))))))))))))
genial! :p

miquinhas said...

Encantadora esta história de encantar. As personagens são fabulosas.
Parabéns pela criatividade e talento.

Anonymous said...

os problemas intestinais do lobo mau fazem-me lembrar os de uma certa pessoa... agora, se é por causa de cogumelos mágicos ou não...